Entre em contato conosco

(16)99756-7494 | (16)3625-0465

Carateca de RP assume vice-liderança do Ranking Mundial


 

Comandada pelo ribeirão-pretano Ricardo Aguiar, Stéphani Trevisan é a segunda colocada na categoria até 61kg no sub-21, com 984 pontos

 

A carateca Stéphani Trevisan, da Equipe de Caratê de Ribeirão Preto (SME/Total Health/Clínica Collucci/Instituto Ricardo Aguiar), abriu 2016 como a segunda melhor atleta do mundo na categoria até 61kg, sub-21. A última atualização do ranking mundial, divulgado nos primeiros dias de janeiro, mostra a brasileira com 984 pontos, apenas 48 a menos do que a primeira colocada Ayami Moriguchi, do Japão.

 

No ano passado, com a Seleção Brasileira, Stéphani conquistou a medalha de bronze no Mundial sub-21, realizado em novembro, na Indonésia. Antes, em agosto, foi a quinta colocada no Pan-Americano, na Bolívia e, em março, no Brasil, ficou em terceiro lugar na etapa da Premier League, que é o circuito mundial de caratê. Foi, também, campeã brasileira individual e por equipes.

 

Segundo o técnico dela na Seleção Brasileira e também na Equipe de Ribeirão Preto, Ricardo Aguiar, a atleta de 19 anos demonstra crescimento a cada temporada. “Em 2015 ela estreou muito bem no adulto, sendo medalhista na Premier. Foi o melhor ano da carreira dela. Nos treinos, sempre se comportou muito bem, extremamente dedicada, disciplinada e focada. Já vemos um potencial muito bom para o adulto, que tem a categoria dela bem disputada. Esse ano já começa com grande expectativa, pois a transição da base para o adulto foi muito forte. Agora ela disputará competições no adulto e no sub-21, o que faz o ritmo aumentar ainda mais”, afirmou.

 

Para a carateca, ser comandada por Aguiar foi importante para essas conquistas. “Ele é uma pessoa experiente e com muito conhecimento. Os treinos com ele são muito produtivos, pois me permitem evoluir e confiar mais em mim mesma”, disse Stéphani, que revela ter superado algumas adversidades nesse ano para conseguir as medalhas.

 

“Passei por algumas dificuldades e hoje posso dizer que 2015 foi extremamente produtivo, de muito esforço e dedicação. Amadureci bastante com as conquistas. Agora quero me manter entre as melhores, sempre num ritmo forte nos treinamentos e competições nacionais e internacionais, para garantir minha vaga na seleção brasileira. Cada vez que olho o meu nome no ranking ou olho para a medalha do mundial me sinto mais motivada para continuar alcançar vôos mais altos”, afirma.

 

A primeira competição oficial de Stéphani nesse ano será a Copa Brasil de Caratê, de 19 a 21 de fevereiro, em Pouso Alegre (Minas Gerais), que já terá pontuação válida para o ranking da Confederação Brasileira (CBK).